Alceu Egewarth, Advogado

Alceu Egewarth

Florianópolis (SC)
12seguidores10seguindo
Entrar em contato

Comentários

(241)
Alceu Egewarth, Advogado
Alceu Egewarth
Comentário · ontem
Alceu Egewarth, Advogado
Alceu Egewarth
Comentário · anteontem
Primeiramente, registro que sou contra a generalização do benefício, e, por uma questão muito simples, não existe lógica na concessão irrestrita. É o mesmo que conceder licença maternidade para toda mulher e não somente para grávidas. Tive o cuidado de ler o texto todo. Acredito que, pela extensão do mesmo, muitos acabam não lendo na íntegra, uma pena. Inicialmente, o leitor tem a falsa impressão de que o autor fará uma sistemática defesa do auxílio moradia, tanto na esfera moral quanto legal do benefício, porém, o texto é muito mais profundo que isso. Só cabe parabenizar o autor por tamanha lucidez, e perspicácia. Faço uma observação: esses mesmos juízes citados no texto como expoentes midiáticos, e que se deixaram encantar pelo canto da sereia, não deveriam ser imunes às praticas já conhecidas da velha e bandida mídia tupiniquim? Existe alguma novidade no comportamento dessas empresas de comunicação que sequestraram a imprensa brasileira? Por acaso são desconhecidas as práticas de manipulação? Uma das cenas mais patéticas que já vi na vida foi aquela do "dotô" Bretas oferecendo pipoca ao "dotô" moro no lançamento do filme "a lei seria para todos". Aliás, patetices em série, como exemplo, o "moro com ele" da esposa do "dotô", aquela foto do "dotô" em afagos com senador inimigo de um réu sob seu julgamento, o recebimento pelo "dotô" de prêmio de cidadão do ano da platinada, enfim, deveriam saber que seriam usados igual a papel higiênico e descartados como tal.
Alceu Egewarth, Advogado
Alceu Egewarth
Comentário · há 10 dias
Perfeito! Vivemos num grande faz de conta.
Fossemos um país sério, com instituições sérias, nosso Supremo ("célebre Jucá: com supremo com tudo"), já teria feito a grande limpa, julgando o processo que pede a anulação do processo viciado do impedimento da Sra. Presidenta, Dilma.
Pressa, só no TRF 4 e quando convém!
O próprio autor, renomado jurista, sabe que o poder do voto está corroído.
A população votou contra o projeto político que está no poder por 4 eleições consecutivas.
Se queremos discutir o mérito dos projetos? Ótimos, mas, o façamos nas urnas, local apropriado na democracia.
O nosso querido vice-presidente (traíra), assumiu o governo conspirando contra a titular, que diga-se, foi destituída sem que qualquer crime restasse configurado, já seu sucessor!
Novamente, fossemos um país que aparentasse ser sério, estaria o conspirador preso, incomunicável. Imagine se o vice-presidente americano é flagrado em tal atitude?
Mas esse vice é algo bem nosso, tipo jabuticaba, só tem por aqui.
Além da pratica de vários crimes (malas de $$$ e"tem que manter isso aí, viu"), governa com figuras da oposição (Aécio, Aloísio, Serra, Alckimim, Doria...) então, se, de acordo com nossa
constituição, Parágrafo único do Art. , "Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição", me digam onde é que o tal de "povo" que fez sua escolha (certa ou errada é outra discussão), se encaixa nessa equação.

Perfis que segue

(10)
Carregando

Seguidores

(12)
Carregando

Tópicos de interesse

(9)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Florianópolis (SC)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Alceu Egewarth

Entrar em contato